Procurador do Estado é suspeito de agredir adolescentes em condomínio de Salvador; PGE afirma que repudia todo e qualquer tipo de violência

0

Um procurador do Estado é suspeito de agredir um grupo de adolescentes dentro do Elegance Garibaldi Condomínio Clube. O caso teria acontecido após uma confusão entre os jovens e o filho do procurador.

Imagens de segurança do prédio mostram quando o homem se aproxima dos meninos, que estão sentados em um sofá, e começa a gritar e gesticular. Ele coloca o dedo no rosto de um dos meninos e o empurra no encosto do sofá. O menino se levanta e começa a discutir com o procurador, que o empurra mais uma vez. Outro menino tenta apaziguar a situação.

Um texto enviado pela mãe de um dos adolescentes envolvidos, ela fala que recebeu uma ligação de forma desesperada do filho me pedindo socorro. “Fiquei em estado de choque quando recebi todo material dentre eles vídeos e áudios gravados em tempo real por quem presenciou. Desconheço ter visto algo parecido em toda minha vida vindo de um adulto agredindo menores fisicamente e psicologicamente”.

“Desentendimentos entre nossos filhos acontecem. As intervenções sempre foram pacíficas e positivadas feitas pelas família das vítimas”, escreveu uma das mães.

A reportagem tentou contato com as famílias das vítimas e com a Procuradoria do Estado, mas até o fechamento da matéria não obteve êxito.

 

PGE afirma que repudia todo e qualquer tipo de violência

Em nota, a PGE afirmou que “diante da repercussão do caso envolvendo um de seus procuradores, a Procuradoria Geral do Estado da Bahia vem a público esclarecer que repudia veementemente todo e qualquer tipo de violência”.

A PGE esclareceu que está acompanhando o desenrolar dos fatos e a situação poderá ser apreciada pelo Conselho Superior do órgão, responsável por analisar a conduta dos procuradores do Estado.

“Neste momento, como os fatos ocorreram no âmbito da vida privada do procurador, aguardamos o posicionamento das autoridades competentes”, afirmou a PGE em nota.

O procurador do Estado é suspeito de agredir um grupo de adolescentes, após uma confusão entre os jovens e o filho dele.

Imagens de segurança do prédio mostram quando o homem se aproxima dos meninos, que estão sentados em um sofá, e começa a gritar e gesticular. Ele coloca o dedo no rosto de um dos meninos e o empurra no encosto do sofá. O menino se levanta e começa a discutir com o procurador, que o empurra mais uma vez.

 

 

Bocão News [sg_popup id=”11″ event=”onload”][/sg_popup]