PF prende assessor de ministro do Turismo ligado a suposto laranjal do PSL

0

 

 

Um assessor especial e dois ex-assessores do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, foram presos pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (27), em Minas Gerais, segundo informações da Folha de S. Paulo. Eles são alvo de investigação sobre o caso acerca de candidaturas de laranjas do PSL na eleição de 2018.

Há em andamento mandados de prisão e busca e apreensão, autorizados pela Justiça mineira, no Rio de Janeiro e no DF.

Agentes já prenderam Mateus Von Rondon Martins em uma casa que fica em um complexo de apartamentos às margens do Lago Paranoá, em Brasília.

Assessor especial no Ministério do Turismo, ele é um dos mais próximos aliados de Álvaro Antonio. É seu braço-direito na pasta do governo de Jair Bolsonaro (PSL).

A ação da PF é decorrência da apuração sobre caso revelado pela Folha em fevereiro.

Como mostraram as reportagens, na eleição do ano passado, Álvaro Antônio, reeleito sendo o deputado federal mais votado em Minas, patrocinou um esquema de candidaturas de fachada no estado que direcionou verbas públicas de campanha para empresas ligadas ao seu gabinete na Câmara. ​

A PF vê elementos de participação de Álvaro Antônio na fraude e apreendeu documentos em endereços ligados ao PSL-MG. Segundo os investigadores, foram encontrados indícios concretos de que houve irregularidade na prestação de contas das campanhas.

bahia.ba