Câmara repudia atitude de vereador que se recusou a votar por ser número 24 da chamada

0

Um vereador se recusou, por duas vezes, a votar em sessão realizada na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro porque seu número na chamada nominal era o 24, atribuído ao veado no jogo do bicho. A atitude de Marcelino D’Almeida (PP) foi criticada pela Casa, que emitiu nota de repúdio.

Presidente da Comissão de Ética da Câmera do Rio, Fernando William (PDT) informou que vai conversar com D’Almeida sobre a atitude, que classificou como “infantil”.

“O legislativo é exatamente o equilíbrio, o respeito à diversidade. Vamos discutir o que é importante verdadeiramente para o interesse público e não ficar com brincadeirazinhas ou atitudes que acabam não sendo absolutamente à altura do Poder Legislativo”, afirmou.

Houve repúdio também por parte do presidente da Casa, Jorge Felippe. “Uma decisão infeliz, não há razão disso. E qualquer outra implicação não cabe à presidência tomar nenhuma atitude, existe Comissão de Ética”, disse.

A votação precisou ser nominal porque os terminais da Câmara apresentaram problema. A solução foi colher os votos à moda antiga, nome a nome. A primeira votação foi para saber se os vereadores aprovavam a inclusão de duas emendas ao projeto de encampação da Linha Amarela pela Prefeitura do Rio. Com informações do portal G1.

 

 

 

 

 

 

 

Bahia.ba