“Será um prazer recebê-lo”, diz Ciro Gomes sobre ida de Léo Prates ao PDT

0

O ex-governador do Ceará e candidato à Presidência da República em 2018, Ciro Gomes (PDT), disse nesta quarta-feira, 9, que será um prazer receber o deputado estadual licenciado e atual secretário de Saúde de Salvador, Léo Prates (DEM), no partido.

“Tive honra e prazer de recebê-lo (Léo Prates) para uma visita no Ceará. Ele veio como secretário de Saúde para conhecer experiências em nosso estado. Estamos conversamos sobre a situação da Bahia. Como todos sabem, ele (Léo Prates) é ligado ao ACM Neto (DEM), que é meu amigo. Se ele decidir mudar de partido, será um prazer muito grande em recebê-lo”, afirmou Ciro.

Lula livre

Durante a entrevista, o ex-governador ainda afirmou que o movimento que pede à liberdade do ex-presidente Lula, organizado pelo Partido dos Trabalhadores (PT), está afetando mobilizações em defesa da democracia no país.

 

“Temos o desemprego, a violência, a dificuldade diária de nosso povo na área da saúde. Pergunta para o nosso povo com qual é a centralidade e com que emergência a burocracia do PT impõe a todo pensamento progressista, e não é só à esquerda (O Lula Livre). O Brasil tem muitos setores de centro, de centro-direita que estão aí, disponíveis ao diálogo para proteger a democracia, exigindo mudanças. A volta do emprego, um salário decente, contra as mazelas na Previdência Social, que deve prejudicar enormemente os mais pobres do Brasil. Melhorias de condições no país e que essa burocracia corrompida do PT coloca como condição (O Lula Livre). Isso está desmobilizando o Brasil. Tudo bem quem eles achem que o Lula está preso injustamente, e que chamem uma manifestação, que vão ao Pelourinho e chamem todo mundo para protestar. Agora, para falar da entrega do petróleo, da privatização da Petrobrás, de temas de interesse nacional; e quando marcamos uma reunião, aparece esse povo colocando essa pasta na frente (O Lula Livre)”, criticou.

Ciro Gomes também criticou os posicionamentos contrários do PT em relação aos comentários do Governador Rui Costa (PT) em entrevista à revista Veja, em setembro, quando afirmou que o ‘Lula Livre’ não deveria ser pauta condicionante para alianças políticas.

“Essa burocracia corrompida do Partido dos Trabalhadores tem horror ao PT que é vitorioso. O PT da Bahia ganhou quatro eleições. O Rui Costa ganhou a eleição no 1º turno. O candidato Fernando Haddad (PT), na terra dele, tirou 32% dos votos e Bolsonaro 68%. Na Bahia, onde ninguém nem sabe quem é o Haddad, só pela força do Jaques Wagner e do Rui Costa, ele teve uma vitória extraordinária. E esse é o setor do PT que essa burocracia do PT está atacando publicamente”, pontuou.

 

A TARDE