Montadora deve garantir peças e componentes, frisa Procon-BA

0

“Isso significa dizer que, mesmo encerrando suas atividades no Brasil, a concessionária deverá respeitar os prazos da lei para conserto e reparo dos veículos, para envio de peças originais, para realização dos serviços de manutenção aos consumidores proprietários de veículos Ford”, explicou Vieira.

O superintendente informou que até esta quinta-feira (14) o órgão baiano não recebeu nenhuma denúncia com problemas de atendimento na rede da montadora. “O consumidor que se sentir prejudicado poderá submeter o seu caso à análise do Procon, através de um atendimento em busca da conciliação possível, como é da expertise do órgão”, disse.

Filipe Vieira orienta os donos de carro da marca a seguir as recomendações de fábrica e buscar canais de atendimento dos fornecedores. “Deverá ainda, observar as alterações de valores de peças e serviços, para que este encerramento não lhes seja prejudicial.”