Contrários à construção de supermercado do deputado João Gualberto, chamam Neto e Leo Prates de traidores em pichação

0

Tapumes usados para limitar acesso a um terreno no Itaigara, em Salvador, onde será construído um supermercado da Rede HiperIdeal, do deputado federal João Gualberto (PSDB), foram pichados na tarde deste domingo (25).

O prefeito ACM Neto (DEM) e o presidente da Câmara de Salvador Leo Prates são chamados de traidores nas pichações. Um leitor do BNews registrou as imagens. Segundo ele, supostos agentes da prefeituras foram flagrados tentando limpar a pichação, mas quando perceberam que estavam sendo filmados deixaram o local.

Na segunda-feira (26), moradores da região prometem protestar contra destruição de extensa área verde para construção do supermercado. O ato ocorrerá  no cruzamento entra a rua Wanderley Pinho e Osvaldo Osório, próximo ao Shopping Boulevard 161, por volta das 7 horas.

 

A celeuma com os moradores vem ocorrendo desde o ano passado, quando eles entraram na Justiça contra a venda por meio  leilão de terrenos desafetados pelo executivo municipal, após projeto 223/2017, aprovado na Câmara de Salvador, com maioria da bancada governista. A alegação para a ação na Justiça é de que o terreno pertence ao loteamento do Itaigara e é um bem público insuscetível de venda por ser de uso comum.

Segundo os denunciantes, o terreno foi vendido pelo valor de R$ 20 milhões, no entanto, a compra encontra-se sub-judice. Ainda assim, acrescentam eles, a área foi cercada sem a disponibilização de alvará por parte da prefeitura, de maneira clandestina durante o carnaval.

“A prefeitura está desvirtuando a finalidade prevista no memorial do loteamento. Nós nunca fomos ouvidos pela prefeitura sobre essa a lei de desafetação, não fomos convidados para as audiências públicas”, afirma Manuel Soares, do grupo de síndicos da Rua Wanderley Pinho.

 

 

 

 

 

Bocão News