quarta-feira , 24 abril 2019
Home / Destaque / Consumidor baiano ainda resiste a exigir nota fiscal com CPF

Consumidor baiano ainda resiste a exigir nota fiscal com CPF

 

Três meses depois do lançamento no estado do programa Nota Premiada, que prevê sorteio de até R$ 1 milhão para quem exigir a nota fiscal eletrônica na compra de produtos, os cidadãos baianos ainda se mostram resistentes a fornecer o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) para a emissão do documento fiscal. De acordo com dados da Secretaria da Fazenda (Sefaz), das 42 milhões de notas fiscais eletrônicas que circularam no estado no mês passado, apenas 5 milhões foram emitidas com o número do CPF, sendo que, destas, apenas 1 milhão eram de contribuintes que já haviam se cadastrado no programa pela internet.

Mas, o que faz com que um programa fiscal, que apenas exige que o cidadão informe o número do seu CPF e concorra a até R$ 1 milhão, ainda não tenha conseguido uma maior adesão entre os contribuintes baianos? Esta é atualmente a principal questão que permeia todo o planejamento dos próximos passos das ações promocionais do programa: já a partir da próxima semana, a Fazenda Estadual vai dar início a uma nova ofensiva de divulgação, agora com estandes para cadastro e distribuição de folders em dois grandes shoppings da capital: Salvador Shopping e Shopping da Bahia.

Adesão

E não é para menos: mesmo com o cadastro sendo feito pela internet em questões de minutos, o fato é que, em três meses, pouco mais de 256 mil contribuintes se cadastraram no programa. O número de inscritos, até o momento, representa apenas 3,5% da população economicamente ativa do estado, de 7,224 milhões, segundo dados da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Barreiras culturais

“Infelizmente, ainda enfrentamos barreiras de quem acha que só informando o CPF já está participando do programa ou mesmo o fato da necessidade de mudança cultural sobre a importância de se exigir a nota fiscal”, diz o auditor fiscal Antônio Félix Mascarenhas, superintendente de desenvolvimento da gestão fazendária na Secretaria da Fazenda da Bahia (Sefaz-Ba). O órgão ainda lida com a resistência de quem, simplesmente, não quer “perder tempo” para informar o número do CPF na hora da emissão da nota pelo estabelecimento comercial.

Para a Fazenda baiana, entretanto, considerando as barreiras culturais e históricas relativas à educação fiscal do brasileiro, os níveis de adesão, embora não sendo os ideais, estão dentro do esperado, pelo menos, na capital. Isto porque o órgão trabalha com a meta de alcançar, em dois ou três anos, 13% da população total do estado, o que representaria cerca de 2 milhões de pessoas cadastradas no programa no período. “É o mesmo índice hoje obtido pelos três estados brasileiros onde foram lançados, há cerca de três anos, programas semelhantes ao nosso”, explica Félix Mascarenhas.

Em Salvador, são 167 mil inscritos, 65% do total já cadastrado. “O número de adesões na capital já representa 6% de alcance da meta de 13% da população; então, é algo que podemos dizer que está dentro do esperado, embora tenhamos potencial de avançar bem mais, daí porque vamos montar estandes nos shoppings para orientar os cidadãos e até fazendo o cadastro na hora, se ele assim preferir”, conta o gestor da Sefaz.

Mascarenhas admite, entretanto, que o desafio maior está no interior do estado, onde o programa só atingiu 1% da meta. “Em breve, também faremos no interior ações semelhantes de divulgação como as que vamos iniciar agora em shoppings da capital, podendo se estender para outros estabelecimentos, se necessário”, disse.

“Consciência cidadã”

A auxiliar administrativa Maria Helena Correia ainda está receosa sobre informar o CPF: “Parece que vão ficar sabendo de tudo o que a gente compra”. Já a professora Maria Lúcia Ribeiro cadastrou o CPF dela, do marido e dos pais no programa. “Antes, eu já juntava os cupons para ajudar as instituições e, agora, posso ainda concorrer a R$ 1 milhão, ou seja, um incentivo muito bom, além da consciência cidadã que todos devemos ter”, diz.

 

 

A Tarde

Veja Também

Aberta inscrição para eleição no Conselho Tutelar de Candeias

Share this on WhatsApp Estão abertas as inscrições para quem deseja participar da eleição para ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *