Cerveja bate recordes de consumo da década

0

Entre junho de 2018 e junho de 2019 foram vendidos 473 milhões de litros de cerveja, o que faz desta bebida a mais valiosa dos bens de grande consumo, representando um valor global de 1.460 milhões de euros. Os dados da Nielsen mostram que, no primeiro semestre deste ano, a categoria ‘cervejas’ cresceu 19% em valor e 15% em volume, “muito acima da evolução média dos bens de grande consumo”, o que se traduz naquele que foi o “maior crescimento de cervejas da última década”.

Em comunicado enviado às redações, a Nielsen refere ainda que o “canal Horeca (Restaurantes, Snacks e Cafés, Bares, Hotéis e Lojas de Conveniência) é o mais relevante para a categoria de Cervejas: 80% das vendas em valor (4€ em cada 5€) e dois terços das vendas em volume são feitas através deste canal”.

O client development manager da Nielsen, Tiago Aranha, explicou que o “crescimento da categoria está relacionado com uma maior disponibilidade dos consumidores portugueses para o consumo fora de casa, associado a atividades de lazer (30% dos portugueses gastam o seu dinheiro extra em entretenimento fora de casa, contra apenas 12% em 2013)”.

Os dados mostram ainda que a sazonalidade marca o consumo de cerveja, com os meses de junho, julho, agosto e setembro do ano passado a registarem um papel significativo no volume de vendas (42% só nestes meses).

 

 

Informe Baiano